domingo, 27 de novembro de 2016

Trajetória Literária - 2016 (Número 363 - Ano III)


Classificado no CONCURSO INTERNACIONAL DE POESIA NO ÔNIBUS DE BALNEÁRIO DE CAMBORIÚ (SC) - em 22/11/16, com o poema SILÊNCIO,  conforme o link a seguir:

http://poesianoonibusbc.blogspot.com.br/



Classificado para a Folhinha Poética 2018, com o poema Sólidos, em 22/11/16.

http://folhinhapoetica.blogspot.com.br/

sábado, 26 de novembro de 2016

I Concurso IMPALPÁVEL POEIRA DAS PALAVRAS de Poesia (RESULTADOS) (Número 362 - Ano III)


Resultados do I Concurso Impalpável Poeira das Palavras de Poesia:
Finalmente chegamos ao término dos trabalhos em nosso primeiro concurso e apresentamos os resultados. Recebemos inscrições de poetas dos estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Ceará e Rio Grande do Sul e ainda de Saitama (JAPÃO), New Jersey (EUA) e Trofa (PORTUGAL). Todos, sem exceção, trabalhos de altíssima qualidade literário, o que rendeu acalorados debates entre os membros da Comissão Julgadora, ainda que de modo virtual.  
Formaram a Comissão Julgadora:
  • Jéssica Elice Silva Ferreira – psicóloga (PUC-MG), poetisa classificada em concurso do Clube de Escritores de Piracicaba (SP) e da Sociedade dos Artistas de Teresópolis (SOARTE) (RJ) e ex-membro do Clube de Escritores de Piracicaba.
  • Maria Veranice Buosi – pedagoga (UNICERES).
  • Samantha Ellen Silva Ferreira – estudante de Direito (PUC-MG) e Letras (UNIUBE), poetisa classificada em concurso do Clube de Escritores de Piracicaba (SP) e ex-membro do Clube de Escritores de Piracicaba.
A Comissão Julgadora decidiu conceder 5 (cinco) Menções Honrosas e 6 (seis) Menções Especiais que receberão Diplomas.

Resultados:

1° Lugar – Colecionador de Nadas – Geraldo Trombim (Americana – SP)
2° Lugar – Desordem e Regresso – Edison Oliveira Gil Filho (Sorocaba – SP)
3° Lugar – A Festa – Edileuza Bezerra de Lima Longo (São Paulo – SP)
Menções Honrosas em Ordem Alfabética:
  1. À Indelicadeza da Espécie – Rogério Zola Santiago (Belo Horizonte – MG)
  2. Impotência – Edweine Loureiro da Silva (Saitama –JAP)
  3. Quinta Feira – Paulo Acácio Ramos (Trofa – POR)
  4. Sêmen – Vivian Aurora de Moraes Bragagnolo (Araraquara – SP)
  5. Suspiros D’Alma – Ilda Pinto Almeida (New Jersey – EUA)
Menções Especiais em Ordem Alfabética:
  1. Estatua de Mineiro no Rio – Solange Firmino Souza (Rio de Janeiro – RJ)
  2. Littera – Sílvia Simone Anspach (Santana do Parnaíba – SP)
  3. Nós e a Rosa – Francisco Hélio Sena Brito (Massapê – CE)
  4. Num Futuro não Muito Distante – Aparecida Gianello dos Santos (Martinópolis – SP)
  5. Relicário de Palavras – Henrique Martins Veber (Canoas - RS)
  6. Sou de Lá – Regina Ruth Rincon Caires (Araçatuba – SP)
A todos os contemplados nosso sincero agradecimento e felicitações.


Conceição do Mato Dentro, 26 de novembro de 2016.

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Novos Canais de Divulgação I (Número 361 - Ano III)


Foto do autor.


Union Hispano Mundial de Escritores (PERU)

http://unionhispanomundialdeescritores.ning.com/profile/FranciscoPetronioFerreiradeO

El Sentir Poético del Alma (ESPANHA)

http://elsentirdelpoeta.ning.com/profile/FranciscoPetronioFerreiradeO


terça-feira, 22 de novembro de 2016

Poemas Classificados 2016 (Número 358 - Ano III)


Silêncio

Calaram-se para sempre
na queda da última árvore
a motosserra, as aves
e o meu coração.

Classificado no CONCURSO INTERNACIONAL DE POESIA NO ÔNIBUS DE BALNEÁRIO DE CAMBORIÚ (SC) - em 22/11/16, conforme o link a seguir:

http://poesianoonibusbc.blogspot.com.br/

domingo, 20 de novembro de 2016

Trajetória Literária 2016 (Número 357 - Ano III)


1) Certificado de Mérito Cultural concedido pela ACADEMIA BRASILEIRA DE TROVAS (ABT) em 16/11/16.

2) Divulgação de meu trabalho no blog da ACADEMIA FERINOCENCIANA DE LETRAS, conforme o link a seguir:


https://academiafreinocencianadeletras.blogspot.com.br/2016/11/francisco-ferreira-impalpavel-poeira.html



3) Quatro em dez (2°,3°,4° e 5°) em 14/11/16 e Dois em dez (1° e 2°) em 18/11/16 na Casa da Poesia. 

sábado, 19 de novembro de 2016

Aforismos 2016 (11 a 15) (Número 356 - Ano III)

Orquídea. Foto do autor.

1) Por mais que queiramos nos isentar ao falar de alguém, tanto na poesia, quanto na vida, sempre adicionamos um pouco de nós mesmos no tempero da massa. Somos autobiográficos quando se trata de pessoas.

***

2)Sou um eterno aprendiz da arte de errar melhor.

***

3)A gente faz planos, mas quem executa é a vida.

***

4)A morte me fascina profundamente, afinal ando de mãos dadas com ela desde que nasci, num jogo de gato e rato.

***

5)Tão doído desaprender a voar em sua mãos vazias de mim e de sonhos.

Todos publicados em minha coleção no PENSADOR, conforme o link a seguir:

https://pensador.uol.com.br/colecao/franciscoferreira/

terça-feira, 15 de novembro de 2016

Microcontos 2016 - III (Nùmero 353 - Ano III)


Flor de hibisco. Foto do autor.
Pediu em testamento que fosse enterrada com um frasco de seu perfume predileto e foi atendida. Desde então se percebe um leve perfume de lavanda entre os túmulos do cemitério em noites de lua.

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Poemas Publicados 2016 (Número 352 - Ano III)



Poemas  MATALOTAGEM  e GAIOLAS publicados respectivamente nas coletâneas ANTOLOGIA DE POETAS BRASILEIROS CONTEMPORÂNEOS - vol. 140 e VIVER COM MAIS POESIA  - Edição Especial 2016 da CÂMARA BRASILEIRA DE JOVENS ESCRITORES (CBJE) - Rio de Janeiro (RJ).

domingo, 13 de novembro de 2016

Trajetória Literária 2016 (Número 351 - Ano III)

Rosa. Foto do autor.

1) Top 35 (24° lugar ) no I PRÊMIO ESCAMBAU DE MICROCONTOS, do grupo ESCAMABANAUTAS (Fortaleza - CE) em 8/11/16;


2)Jornal LETRAS SANTIAGUENSES - Ano X - N.° 56 - março e abril/2005 - Santiago (RS), em poema publicado (cordel) LAMENTO DO VELHO VAQUEIRO;





3)  ANTOLOGIA DE POETAS BRASILEIROS CONTEMPORÂNEOS - Vol. 140 (poema MATALOTAGEM) e Antologia VIVER COM MAIS POESIA - Edição Especial 2016 (poema GAIOLAS) , diploma e medalha da CÂMARA BRASILEIRA DE JOVENS ESCRITORES (CBJE) - Rio de Janeiro (RJ) - recebidos em 11/11/16;


4)  Três em dez no ranking dos mais lidos (1°,6°e 9° da CASA DA POESIA.

sábado, 12 de novembro de 2016

Aforismos 2016 (06 a 10) - (Número 350 - Ano III)

Flores silvestres. Foto do autor.

6) Terra cavada, revolvida em seus "machucões" , mesmo depois de tanta "sufocação" da seca ainda cheira a água suja.

7)Ao que se percebe, o mundo todo está em um momento de acelerado retrocesso. Tenho pena dos que estão para nascer.

8)Nenhum relacionamento se firma onde não há sinceridade e liberdade de se dizer mutuamente o que se pensa. É essencial dialogarmos sempre, expor a nossa opinião e ouvir e respeitar a do outro. É isto que, fundamentalmente, anda faltando.

9)Quando ficamos sem palavras é porque ouvimos com o coração. E ele não sabe palavras, só conhece amar.

10)Um lugar só é longe se não estamos no coração do outro e o outro não está no nosso. Quando atingimos este estágio, tudo é perto, estamos sempre ao alcance de um carinho.

Aforismos publicados em minha coleção pessoal em PENSADOR, conforme link a seguir:

https://pensador.uol.com.br/colecao/franciscoferreira/

















sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Indriso 2016 - I (Número 349 - Ano III)

Flor de "dorme-dorme", "dormideira" (sensitiva). Foto do autor.


Vagalhões

Nos mares de hoje
revolta maré
não são os mares de antes.

A vaga que voga
(re)volta e vai...
Terra a Vista!

Que a pá lavra

palavras de sal!

Obs.: Indriso de versos e rimas livres. O primeiro que eu escrevi.

quinta-feira, 10 de novembro de 2016

terça-feira, 8 de novembro de 2016

Microcontos 2016 - II (Número 346 - Ano III)

Foto do autor.

Uma vez no poder, era hora de passar o país à limpo, reescrever a história. Nunca se viu tanto cassetete de borracha nas ruas, apagando os borrões.

Microconto classificado em 24° lugar no I PREMIO ESCAMBAU DE MICROCONTOS, de Fortaleza (CE) - em 7/11/16.

segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Poemas Publicados 2016 (Número 345 - Ano III)



Foto do autor.
A Caminho
Pouco mais do que nada é o que sou,
um fraco a arrastar sua humanidade.
Nas mãos, além de calos e memórias
de ancestrais carinhos, nada mais eu trago.
Os bolsos vazios e o coração
senão pelos amores agonizantes
e a angustia de se caminhar só
sem cajados ou bússolas.
Não peço nada, já que mínimo é o que tenho.
Se meu futuro é ponte inacabada
e o presente, pó da estrada e farrapos
de andrajoso andarilho
na busca de paz e um cadinho de amor.
Não me abras portas, ao me ver passar
capaz que eu entre e queira ficar.
Capaz até que vislumbre-me feliz
como talvez nunca tenha sido,
dá-me somente água e o benefício da inocência.

Não me corrompa coração e caminhos
com a visão de alegrias
que somente os puros podem provar.

Poema publicado na revista ESCRITORES - 265 - Ano XXII - setembro e outubro/2016  - CLUBE DE ESCRITORES DE PIRACICABA (SP) - pag. 24.

Trajetória Literária 2016 (Número 344 - Ano III)


Capa e página 24 da revista ESCRITORES  - n.° 265 - Ano XXII - setembro/outubro - 2016, do CLUBE DE ESCRITORES DE PIRACICABA  (SP) - que trás o meu poema À CAMINHO.

sábado, 5 de novembro de 2016

Aforismos 2016 (de 01 a 05) - (Número 343 - Ano III)

Foto do autor.

1) Minha alma é vegetal precisa de chuva para viçar.

2) Teu nome, feito mágica, ecoa nos tecidos de meu pensamento e me faz um ser completo.

3) Ao desistir de Deus e de mim foi que descobri, só continuei vivo por não desistir de você. Um amor maior do que o próprio Amor.

4) Não se pode restringir o livre trânsito dos sonhos.

5) As quedas que nos acontecem são sempre um alerta para que aprendamos a andar melhor, com mais segurança ou para que reflitamos se a melhor alternativa está em mudarmos de caminho ou escolher uma nova maneira de trilhar antigos caminhos. Cair, todos caem em algum momento da vida, o que não podemos é nos manter no chão ou negligenciar as mãos que se estendem para nos ajudar a levantar. Quedas são oportunidades que a vida nos dá de aprendermos a fazer escolhas, antes que se nos machuquemos com tanta gravidade que sejamos impedidos de continuar a caminhar.

Aforismos publicados em minha coleção pessoal em PENSADOR, conforme link a seguir:

https://pensador.uol.com.br/colecao/franciscoferreira/

quinta-feira, 3 de novembro de 2016

quarta-feira, 2 de novembro de 2016

terça-feira, 1 de novembro de 2016

Microcontos 2016 - I (Número 340 - Ano III)


Coração de Terra - Foto do autor.

Foi por incompatibilidade de pontos que se separam. Ela não encontrava o dos doces, nem ele o famigerado G.
Microconto obedecendo à palavra do dia: PONTO - do I CONCURSO DE MICROCONTOS do grupo ESCAMBANAUTAS, dia 25/10/16.